ANSA

Promovendo a justiça e a solidaridade no Araguaia

Menssagem de erro

Deprecated function: implode(): Passing glue string after array is deprecated. Swap the parameters em drupal_get_feeds() (linha 394 de /var/www/clients/client4/web34/web/includes/common.inc).
Anos de execução: 
Desde 2007
Eixo de trabalho: 

A região do Araguaia-Xingu tem o mesmo tamanho que a Grécia. É maior que o Amapá e é três vezes o Estado do Rio de Janeiro. A maior parte das estradas não são asfaltadas e na época das chuvas se tornam impacticáveis.

Neste contexto, é facil entender que as parcerias e articulações entre os atores sociais são mais que necessárias para concretizar os objetivos dos projetos que desenvolvemos. Ao longo dos nossos mais de 40 anos de existência sempre contamos com parcerias de outras entidades da sociedade civil que atuam na região. De fato, a fundação da ANSA está atrelada à vinculação da mesma com a Prelazia de São Félix do Araguaia, com quem partilha causas e lutas.

Respondendo a essa vocação de "construir coletivamente", nos últimos anos, temos promovido, por exemplo, uma estratégia de atuação junto à organização indigenista Operação Amazônia Nativa (OPAN) para trabalhar com o povo Xavante da Terra Indígena Marãiwatsédé, no município de Bom Jesus do Araguaia. Esta comunidade Xavante esteve em luta por mais de 50 anos para a retomada de suas terras, invadidas e degradadas. A OPAN, com o apoio da ANSA, atua no sentido de promover a segurança alimentar, a recuperação e a gestão ambiental na Terra Indígena Marãiwatsédé.





Assim mesmo, com o intuito de potencializar a estratégia sócioambiental que iniciamos em 2009, a ANSA participou da fundação da Articulação Xingu Araguaia (AXA) em 2007. Atualmente, fazem parte da AXA, juntamente com a ANSA, a Associação Terra Viva (ATV), a Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Instituto Socioambiental (ISA) e a Operação Amazônia Nativa (OPAN). A AXA visa à mobilização social para criar alternativas sustentáveis de manejo da terra, de recuperação de áreas degradadas e de geração de renda a partir da floresta em pé. 

Ao todo, no decorrer dos últimos anos, as entidades da AXA temos conseguido reflorestar mais de 3.000 hectares de áreas degradadas na região, assim como gerar mais de 1,5 milhões de reais em renda para diversas comunidades de Agricultores Familiares e Povos Indígenas do Araguaia-Xingu.

Desde 2014, a ANSA vem assumindo um papel de maior compromisso dentro da AXA e tem sido proponente e coordenadora dos projetos apoiados pelo TFCA/Funbio (Tropical Forest Conservation Act - Fundo Brasileiro para a Biodiversidade) e pelo Instituto Oi Futuro, entre 2012 e 2016. Além de fomentar experiências inovadoras de reflorestamento, como o manejo ecológico de pastagens, os projetos liderados pela ANSA estão voltados à geração e gestão do conhecimento entre as entidades da AXA.

Desta forma, a ANSA tem desenvolvido e disponibilizado ferramentas de sofware livre para o gerenciamento de projetos sociais e temos desenvolvido um aplicativo e uma rede social para a gestão e a partilha das atividades de reflorestamento.

Saiba mais sobre o aplicativo colaborativo Reflorestando.org.br.